19 de jun de 2014

Artesanato com Visão Empreendedora


Gostei do e-mail para divulgação e prometi postar espero que gostem.





Muitas vezes o trabalho de um artesão não vem reconhecido como deveria na sociedade em geral, mesmo sendo o tipo de arte que agrada muitas pessoas, o artesanato possuí muitas vertentes, e é considerado artesanto todo o tipo de trabalho feito manualmente. 

Alguns artesãos já usam a internet,mas não sabem que podem usar esse imenso universo de compra e venda. Comprando matérias primas a um preço mais baixo e vendendo o próprio trabalho.          O passo principal para vender na internet,  é legalizar essa pequena "loja virtual" com o cadastrado no CNPJ, que pode ser fácilmente obtido através da criação de uma MEI (microempreendedor Individual), no site portaldoempreendedor.gov.br , depois crie um site, ou blog e comece a incrementar os seus lucros. E para aumentar ainda mais as vendas, o artesão pode optar por anunciar online seus produtos de modo gratuito em sites como o bomnegocio.com por exemplo.
        
Muitas vezes o artesão é aquela sua amiga que produz brincos, ou faz trabalhos com bordados, e outras coisas, mas essas pessoas não sabem que além de vender para amigos e vizinhos,  também podem criar o próprio negócio, loja, loja virtual, laboratório e vender o seu trabalho, e a melhor coisa, é que isso pode ser feito com os benefícios da Caixa Econômica.

Existem programas para ajudar os artesão a se transformarem em verdadeiros empreendedores, o programa da Caixa Econômica Federal, visa ajudar alguns projetos de artesanato no nosso país, em vários estados, concedendo até 50 mil reais. Outro programa interessante para quem é interessado a melhorar o próprio trabalho, é o PAB (Programa do Artesanato Brasileiro), esse projeto tem como objetivo: desenvolver e coordenar atividades que valorizem o artesão brasileiro, promovendo o artesanato.
        
É as ações do programa consistem em : estruturação produtiva, eventos, feiras, e capacitar os artesãos. Outro iniciativa que ajuda os artesãos do Rio Grande do Sul, foi criada pela Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), e se chama Programa Gaúcho de Artesanato (PGA), incentivando a profissionalização, com formação, qualificação e orientação.

Nesse programa o artesão pode ser cadastrado e receber a carteira do artesão, que reconhece o profissional como autônomo, e como esse reconhecimento é possível dar notas fiscais com isenção do ICMS(imposto sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços), receber a declaração dos rendimentos, e participar de feiras e exposições no Brasil e no Mundo, além de poder prover com a Previdência Social.
        
A carteira do artesão não é exclusividade dos gaúchos, cada artesão de cada Estado pode tirar a carteira, mas como não são procedimentos padronizados a coisa melhor, e procurar por informações mais detalhadas.



Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...